Eu não gosto de ninguém de graça

eu-nao-gosto-de-ninguem-de-graca-desacelera-camila

Semana passada eu falei sobre desapegar sentimentos e eu sei o quanto isso não é fácil. Depende de paciência, foco e autoconhecimento. É um trabalho longo e que deve ser feito no dia a dia, com as pequenas coisas. Mas que não podemos esquecer de fazer porque quanto mais no agarramos em coisas que nos fazem mal, mais pra baixo ficamos, né?!

Uma das coisas que eu aprendi sobre mim mesma, nessa jornada de mais de 30 anos, é o que me faz gostar de verdade de uma pessoa. E nem estou falando de gostar no sentido amoroso, estou falando de todos os sentidos mesmo.

Sabe quando dizem: “Gosto de fulano de graça!”?

Eu costuma achar que pensava assim também, mas acabei descobrindo que eu não gosto de ninguém de graça. E nem venham me dizer que eu sou insensível porque foi quando me toquei disso que me vi muito mais sensível do que eu imaginava 😉

E eu acabei descobrindo que não sinto esse amor grátis por ninguém, refletindo muito sobre o que me fez me afastar de uma pessoa que eu considerava um grande amigo, daquelas pessoas que entram na sua vida e que você tem certeza absoluta de que nunca mais sairão. Pois foi quando essa pessoa saiu da minha vida que eu percebi que não era que eu não gostasse mais dela, porque na verdade eu ainda gosto, mas sim que eu perdi a admiração que eu tinha por ela. Vocês não têm ideia de como isso foi revelador pra mim.

Nesse momento eu comecei a observar todos os que eu queria manter ao meu redor e, sem sombra de dúvidas, eram as pessoas que eu mais admirava. Por vários motivos, claro! Não acho que admiração seja relacionado somente ao quão bem sucedido alguém é em sua carreira ou coisa parecida. Mas admiro tantas coisas diferentes em meus amigos e pessoas próximas que isso acaba me fazendo querer ficar sempre por perto e manter vínculos que às vezes nem devessem ser mantidos, principalmente por circunstâncias da vida.

Eu descobri que fazia isso inconscientemente, mas hoje em dia faço absoluta questão de estar sempre refletindo sobre as qualidades e defeitos dos que estão ao meu redor e isso me ajuda demais a lidar com momentos de desavenças, porque afinal elas sempre existem, não é mesmo?

E sabendo o que é relevante, pra mim, em um relacionamento, fica mais claro quando é o momento de desapegar. Ok que acaba sendo algo bem automático, no meu caso. Porque logo que a pessoa passa a ser alguém que eu não admiro ou que faz algo que eu acredito que não seja o mais correto, ético ou aceitável socialmente eu já murcho, sabem como é? E por ser uma pessoa bem movida a entusiasmo, perder essa gana de estar com alguém me murcha e o afastamento acaba sendo bem natural.

Enfim, espero que não fique parecendo que eu sou alguém frio, porque me acho passional até demais hehe

E vocês já identificaram o que os atrai em outras pessoas? Me conta aí!!!

2 comentários sobre “Eu não gosto de ninguém de graça

  1. Tenho percebido isso também … no meu caso, quando sinto que a pessoa não “está lá quando preciso”, ou que sinto que estou sendo usada, ou que me deixo ser usada em qualquer relacionamento em geral … isso acaba … sei lá fico mal … mas não consigo dar continuidade ao relacionamento que for.

    Curtir

    1. Te entendo Bia! Mas é bom demais saber onde nosso calo aperta”, né? Fica mais fácil ponderar se devemos seguir juntos ou se chegou a hr de abrir mão e seguir a vida.
      Obrigada pelo comentário e pela visita.
      Um beijo!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s