Alternativas para enfrentar o desemprego

Alternativas-ao-desemprego-desacelera-camila
Link na imagem.

Neste post AQUI o Lucas Vieira me perguntou se eu já tinha escrito sobre formas de ganhar dinheiro nesse período de desemprego.

Eu assumo que não pensei em nada disso, afinal imaginei, que se acontecesse comigo, eu iria lidar como se fosse um período de “férias forçadas”. Até porque eu não me vejo fazendo outra coisa que não seja a engenharia.

Mas o comentário do Lucas me despertou curiosidade e comecei a pensar nisso. Tanto na minha situação quanto na situação das pessoas que eu conheço e que também estão passando por isso. Acabei pensando nas seguintes opções.

Juntar uma grana e usar essa reserva

Essa foi a minha opção.

Eu reduzi as nossas despesas ao máximo e planilhei todos os nossos gastos, ao ponto de saber de quanta grana eu precisaria para que a gente conseguisse se manter por uns meses, até que eu voltasse a trabalhar na engenharia, ou que eu procurasse algo fora da minha área mesmo.

Essa opção significa queimar reserva, mas acho uma boa para quem não tem um Plano B.

Investir em algum negócio próprio

O desemprego pode ser aquele start para que a pessoa invista em algum negócio próprio.

Muita gente tem sonho de ser seu próprio chefe, mas as vezes não tem coragem de largar um emprego que traz tranquilidade e certa estabilidade. Quando rola a demissão a pessoa cria coragem e encara o desafio.

Eu tenho um casal de amigos que já vinham fazendo algo do tipo há algum tempo. Eles foram investindo num negócio próprio e que podiam ir administrando enquanto estavam empregados. Ambos estão desempregados, mas têm o Plano B pra segurar as pontas.

Essa é uma opção perfeita pra quem já vem nutrindo o desejo, mas não tinha coragem. Agora é só fazer!

Tentar outra área de atuação

Nessas épocas de crise é bem comum ver pessoas atuando em áreas que não sejam as suas de atuação. Ser professor, por exemplo.

Eu decidi fazer engenharia química por influência de um professor na escola que também era engenheiro, mas fez carreira como professor de química para o segundo grau (eu sou velha e falo segundo grau!). Já até me indicaram algo parecido, mas não acho que seja pra mim.

Também tenho um exemplo próximo de um amigo que está encarando esse desafio e começou a dar aulas em curso técnico. Esses cursos, além dos pré-vestibulares, são ótimas opções para quem tem o conhecimento, mas não tem o diploma de licenciatura necessário para quem dá aulas em colégios tradicionais.

Outra opção é procurar algo na área de vendas, não conheço ninguém que tenha ido pra essa área, mas acho que será uma opção nesse fim do ano.

Tentar concurso público

Quem não sonha com a oportunidade de trabalhar em um lugar que ofereça bom salário, uma carga horária tranquila e estabilidade? Concurso público acaba sendo uma ótima oportunidade.

No Brasil existe uma enorme indústria do concurso público. Como sempre têm oportunidades, muitas pessoas acabam investindo muito tempo e dinheiro numa empreitada dessa.

Não é algo que seja a curto prazo, afinal poucas são as pessoas que conseguem passar num bom concurso sem antes estudar anos e anos. Logo, acho que isso deve ser considerado com bastante cautela, porque estando desempregado, pode ser bastante angustiante ficar estudando para algo sem ter nada certo.

Eu estou estudando e assumo que às vezes fico muito tensa com essa coisa do longo prazo.

É isso! Espero que isso possa ajudar quem está com perigo de perder o emprego ou que seja inspiração para quem está parado. Mas se você tiver alguma dica ou lembrar de algo que não tenha me ocorrido, fala aí nos comentários…

A Thais, do Vida Organizada, escreveu um post ótimo falando de como podemos encarar essa fase de uma forma mais leve. Acho que vale a leitura.

8 comentários sobre “Alternativas para enfrentar o desemprego

  1. Acredito que a melhor opção, neste caso, é tentar o concurso público… Para se abrir um negócio, é preciso ter capital para investir, além de saber se a área de atuação é viável…

    Mudar de área também é uma boa opção, mas é necessário saber se a pessoa tem vocação para outra coisa…

    Beijinhos

    Curtir

    1. Oi Fernanda, concordo com vc!
      Abrir negócio só vale mesmo pra quem já queria e não tinha coragem de encarar. E mudar de área também acho que tem que ser algo que a pessoa já faria e não tinha rolado oportunidade.
      Concurso acaba sendo o mais “fácil”, mas te digo que pode ser bastante estressante dependendo da necessidade que a pessoa tenha em voltar logo a trabalhar.
      Obrigada pelo comentário!

      Curtir

  2. uma coisa que me fez muito bem no momento do desemprego foi estudar, ler, entender sobre um outro assunto. Não sabia se seria só um hobby ou se um dia poderia trabalhar ganhando dinheiro com isso. O melhor foi ter a tranquilidade de ter me planejado pra isso (como vc disse) e não a pressão de preciso fazer dinheiro.
    Não ganhei um centavo e não mudei de área, mas poderia, mesmo com todas as dificuldades, ter ido por esse caminho.
    😘😘

    Curtido por 1 pessoa

    1. Deem dúvidas fez toda a diferença!
      Poder estudar algo que vc nem sabe no que vai dar, mas com as contas organizadas e sabendo que tem tempo pra isso deixa tudo mais fácil e mais leve.
      Meu maior medo nessa história era transformar o meu dia-a-dia em casa mais estressante do que era no trabalho.
      Ufa! Está bem tranquilo 😘😘😘

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s